Pesquisador líder do WMP Brasil é palestrante na primeira Grande Conferência da Académie des Science na França

Por: Flávio Carvalho

O pesquisador líder da iniciativa global World Mosquito Program no Brasil (WMP Brasil) conduzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Dr. Luciano Moreira, participa nesta quarta-feira, 13, da primeira Grande Conferência Insectes: amis, ennemis et modèles (Insetos: amigos, inimigos e modelos), organizada pelo Institute de France Académie des Sciences. A conferência acontece de 12 a 14 de março,  em Paris, França, e terá a participação de especialistas reconhecidos internacionalmente na área de entomologia.

Os seminários abordarão os principais tópicos da biologia de insetos, desde sua interação com o meio ambiente até seu uso na pesquisa biomédica e ecológica. O Dr. Luciano Moreira apresentará a palestra Quando uma bactéria combate Arbovírus, que pretende discutir a expansão das atividades do WMP no Brasil e os impactos que o Método Wolbachia pode causar às arboviroses circulantes. Mostrará também detalhes das etapas do trabalho com os Aedes aegypti com Wolbachia, tais como envolvimento com a comunidade, comunicação, produção e liberação dos mosquitos, e análise epidemiológica.

O World Mosquito Program atua no Brasil e em mais 11 países com o objetivo de reduzir os casos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. A iniciativa utiliza a Wolbachia, um microrganismo natural, presente em 60% dos insetos. O Método é sustentável, uma vez que as proles dos mosquitos já nascem com a Wolbachia e a capacidade reduzida de transmitir dengue, Zika, chikungunya e febre amarela urbana.

Por que falar sobre insetos?

Os insetos são importantes para a manutenção da vida no planeta. Por exemplo, quando polinizam plantações, eles desempenham um papel essencial na produção de alimentos e são fundamentais no ciclo da matéria orgânica. Já como vetores de doenças, são responsáveis ​​por mais mortes do que aquelas causadas ​​por conflitos armados. Insetos como a Drosophila são agora ferramentas essenciais em laboratórios e servem como principais modelos biológicos que levaram a grandes descobertas em genética, comportamento e imunologia.

Por essas e outras razões, além do impacto contínuo das mudanças ambientais em suas populações, os insetos são mais do que nunca um importante tópico de pesquisa para o nosso futuro. Por isso, a Académie des Sciences decidiu difundir esta mensagem entre a comunidade científica e a sociedade civil, dedicando a sua primeira Grande Conferência a este assunto.

A Académie des Sciences é uma academia científica fundada pelo rei francês Luís XIV, em 1666, por sugestão do seu ministro Jean-Baptiste Colbert. A intenção da formação dessa instituição era de promover a investigação científica francesa. Atualmente, ela faz parte também do Institut de France, e agrupa os mais eminentes cientistas e investigadores franceses e também alguns renomados pesquisadores estrangeiros.

Confira a palestra no nosso canal de YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=v46QQtpNhNg&feature=youtu.be