WMP Brasil apresenta Método Wolbachia na 16a ExpoEPI

Por: Flávio Carvalho

O World Mosquito Program no Brasil (WMP Brasil) participa nesta semana da 16ª ExpoEPI (Mostra Nacional de Experiência Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças), que acontece de 4 a 6 de dezembro, em Brasília (DF) e é realizada pelo Ministério da Saúde. O líder da iniciativa, Luciano Moreira, apresentou o Método Wolbachia no painel “Vigilância, prevenção e controle das arboviroses: um desafio global”, no Auditório Zilda Arns.

O painel discutiu novas tecnologias de controle de doenças como dengue, Zika e chikungunya, além de apresentar índices epidemiológicos de arboviroses no Brasil e nas Américas. “Nos locais onde os Aedes aegypti com Wolbachia foram liberados em Niterói, temos 75% casos a menos de chikungunya, em comparação com os locais que não receberam esses mosquitos”, destacou Moreira.

O coordenador geral dos Programas Nacionais de Controle e Prevenção da Malária e das Doenças Transmitidas pelo Aedes do Ministério da Saúde, Rodrigo Said, apresentou o Vigiarbo, projeto guarda-chuva de incentivo a novas técnicas de controle de arboviroses do Ministério da Saúde, e que envolve iniciativas como Técnica de Inseto Estéril (TIE), Borrifação Residual Intracelular (BRI), Modelagem e Siss-Geo, entre outras, incluindo o Método Wolbachia do WMP/Fiocruz. “Estamos convencidos que o modelo atual de controle de arboviroses deve ser alterado e ser implementado todas as possíveis novas tecnologias que podem ajudar na redução das doenças transmitidas por artrópodes, as arboviroses”, destacou Said.

“A utilização desse conjunto de novas tecnologias para combater essas doenças é um caminho sem volta. A tendência é que seja mais frequente o investimento nessas estratégias alternativas”, ressaltou o coordenador Geral do Programa Nacional de Controle da Dengue pela Organização Pan-Americana da Saúde, Giovanini Coelho.

O WMP Brasil também participa da 16ª ExpoEPI com um stand, onde o público da mostra pode entender e tirar dúvidas sobre o Método Wolbachia. O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi um dos visitantes no stand e pode acompanhar o trabalho da equipe do WMP Brasil que estava no local explicando o método e como é realizado o engajamento com as comunidades.

A 16ª ExpoEPI tem como objetivo debater temas importantes para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) e premiar os profissionais, os serviços de saúde e os movimentos sociais do país que se destacaram no desenvolvimento de ações de vigilância em saúde relevantes para a saúde pública brasileira.