WMP Brasil

Fique por dento das notícias mais recentes sobre o Método Wolbachia, a iniciativa internacional de combate às doenças transmitidas por mosquitos, como dengue, Zika e chikungunya. Fazemos a liberação dos nossos mosquitos aliados, os Aedes aegypti com Wolbachia, no Rio de Janeiro e em Niterói. 

Método Wolbachia é apresentado em conferência global da ONU

O World Mosquito Program (WMP) é um dos temas apresentados na série de Conferências Globais sobre Tecnologia e Inovação Sustentáveis (G-STIC), que acontece em Bruxelas, na Bélgica, entre os dias 28 e 30 de novembro.

Luciano Moreira, líder do WMP Brasil, fará a apresentação da iniciativa que usa o mosquito Aedes Aegypti com a bactéria Wolbachia para prevenir a transmissão local de dengue, Zika e chikungunya. Ele abordará o avanço do WMP no Brasil e, também, pontuará os resultados obtidos em alguns dos 12 países em que o WMP atua.

O G-STIC tem o objetivo de estimular novas tecnologias que tenham o potencial de resolver grandes desafios contemporâneos na área da sustentabilidade. O World Mosquito Program se insere no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 3: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades, no item "Combater Doenças Transmissíveis". 

O evento reunirá chefes de Estado e de governo, formadores de opinião, formuladores de políticas e representantes da indústria, do meio acadêmico e de agências da Organização das Nações Unidas (ONU). Pela primeira vez, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), instituição que conduz as atividades do WMP no Brasil, é uma das organizadoras da conferência. A Fiocruz é responsável pelo eixo temático saúde que, no G-Stic 2018 - a segunda edição do evento - é prioritário.

Os outros eixos se concentram nas temáticas água, economia circular, agroecologia, energia, educação e georreferenciamento. A conferência tem a finalidade de estimular o desenvolvimento de soluções tecnológicas de ponta, que estejam prontas para entrar no mercado e tenham potencial para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

Além de programar a temática de saúde do G-STIC, na qual o World Mosquito Program se insere, a Fiocruz também indicou nomes para comporem outras sessões. A pesquisadora da instituição Marcia Chame apresentará na sessão de georreferenciamento o Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo), que utiliza dados georreferenciados informados pelos usuários para monitorar a vida silvestre e a emergência de doenças. O pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e diretor executivo da organização Agricultura Familiar e Agroecologia (AS-PTA) Paulo Petersen participará da sessão de agroecologia, com uma fala sobre um modelo de abordagem integrado para a saúde dos solos, da comida e das pessoas.

Conheça os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS):

Objetivo 1: Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares

Objetivo 2: Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável

Objetivo 3: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades

Objetivo 4: Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos

Objetivo 5: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas parlamento nacional em pelo menos uma câmara

Objetivo 6: Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos.

Objetivo 7: Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos

Objetivo 8: Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos

Objetivo 9: Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação agrícola em países em desenvolvimento

Objetivo 10: Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles no parto do que mulheres que vivem nos centros urbanos

Objetivo 11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis

Objetivo 12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis

Objetivo 13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos

Objetivo 14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável

Objetivo 15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade

Objetivo 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis

Objetivo 17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável

Quer saber mais sobre o G-STIC? Vá em https://2018.gstic.org/

Com informações da Agência Fiocruz